Irmãs dos Pobres

de Santa Catarina de Sena​

Família alargada

Neste ano jubilar, anunciado pela Madre Geral em 18 de abril de 2023, a comunidade de Gênova – Itália, teve a oportunidade de vivenciar e celebrar a Santa Missa, presidida por Padre Giorgio Pároco da Paróquia de S. Maria Assunta, com a participação de Padre Lino.

Durante a homilia, Pe. Giorgio destacou a importância da presença das irmãs em Gênova – Itália, que junto com educadores e voluntários trabalham com empenho e amor na comunidade, a serviço de muitas crianças em situação de vulnerabilidade. A presença das Irmãs lança uma poderosa luz de esperança nas difíceis vidas dessas crianças.

Durante uma comovente procissão do ofertório, as crianças trouxeram uma rosa à Beata Savina em sinal de gratidão, porque graças a ela podem ser cuidadas, cuidadas e guiadas pelas SdP.

As filhas de Savina, chamadas hoje a continuar com responsabilidade a obra iniciada por sua Mãe, procuram adaptar-se aos tempos de uma realidade cada vez mais complexa, edificadas sobre uma fé enraizada em Cristo. As Irmãs sabem que devem educar o coração para o amor, testemunhando o fascínio do encontro com Jesus a quem delas se aproxima.

As estruturas das casas apresentam-se como simples e acolhedoras, onde se respira paz e serenidade, e onde se procuram condições que favoreçam relações autênticas, capazes de exprimir o amor por quem conheceu Jesus e se deixou transformar por Ele no coração. Muitos amigos responderam ao convite para celebrar o centenário do nascimento da fundadora, compartilhando com alegria este momento: famílias adotivas, voluntários, benfeitores, paroquianos e, claro, as crianças, que com sua vitalidade e entusiasmo deram vida e cor à festa.

No final, através de um vídeo, foi possível apreciar as muitas atividades caritativas savinianas que se realizam com empenho e originalidade nas várias missões desta congregação espalhadas pelo mundo. Percebeu-se um clima de alegria e fraternidade que envolveu todos os presentes. Em particular, alguns que não conheciam o trabalho das Irmãs dos Pobres, ficaram surpresos com a serenidade que sentiram, definindo a experiência como parte de uma família, uma família extensa muito unida e harmoniosa.

Giuseppina Amiga da Comunidade